quarta-feira, agosto 20, 2008

Cada um de nós tem a sua música.



Cada um de nós tem o seu vôo, o seu jeito especial de mexer, de fazer as pausas. De respirar.

Cada um de nós tem um jeito específico de olhar quando entede, a piada ou o que está sendo dito.

Aquele jeito. Aquele "aaaaaaaahm...".

Tá. ok, não vamos começar com a filosofia de balcão de bar, ou a psicologia de porta de banheiro, porque é tosco, é de mau-gosto, é poesia barata, chula, brega, e sem a beleza da breguice intrínseca das canções de amor.

Mas é que eu fiquei com isso, sabe, essa coisa da música. E da imagem e da idéia de fazer aulas de ilustração - estou procurando, achei chato que não tenha horário, blé.

Porque como eu disse antes, eu penso imagem, eu penso essa coisa completa que é imagem, é movimento, é música. Como quando eu fiz o vídeo da Lali pra abrir o desfile. E eu tinha uma historinha pro vídeo. Mas o bacana de trabalhar com criança é que meio que é ela quem vai determinar o que vai acontecer. Claro que não fica por isso. Quando eu fui editar o filme, tomei o poder do trabalho. Mas a música já estava lá. A música existia antes do filme.

(Duerme Negrito - Mercedes Sosa)

Ok, nessa eu estou sendo hiper passional. Foi uma música que me entregou de bandeja o trabalho todo. Uma música que virou trilha sonora das minhas lembranças daquele fim de semana. E que não tocou no fim de semana, só veio meses depois.

(Perfect Day - Velvet Underground)

Mas isso é ancient history. Agora minha cabeça vive cheia de velhos e novos sons. De Interpol a Mawacca, tem de tudo. Até Ney Matogrosso. sabe como?

Eu estou em busca de uma nova trilha pra escrever esse novo roteiro. Talvez feito de imagens.

2 comentários:

Alixandre disse...

Você tem um traço bastante limpo. Deveria fazer mesmo um curso de ilustração.
Não sei como tá o Quanta Academia de Artes, na rua Minas Gerais, mas é sempre uma opção.

Regina disse...

Olá, Alixandre. Obrigada.
Pois é, eu falei justamente com eles, mas os horários são um empecilho... vamos ver 2009.
Bem vindo!