quarta-feira, dezembro 05, 2007

Curtas...

* o casal neutralizou o nascimento da criança.
Todo ano, a menina era presenteada com mais uma neutralização.
Aos oito anos, ela mandou a neutralização pro espaço. Ela também merecia uma Barbie.

* não sei como a gente pode sobreviver sem ser devidamente apresentada à sociedade aos quinze anos.
Obviamente, o debut continua sendo super coerente.
Espantoso é que o debut da neta da Carmem Mayrink da Veiga (aquela mesma, que trabalha "como uma moura") tenha sido comentado na Veja. O debut e a admirável estrutra óssea. Quase um leilão de cavalos.

* e se uma das minhas sobrinhas resolver debutar?

* como a gente neutraliza isso????

Um comentário:

fonseca disse...

Baile de debutante ainda existe??? Pensei que elas (vocês) já debutavam automaticamente por volta dos 11, 12 anos nas baladas da vida...