terça-feira, novembro 04, 2008

Materializações - realizações

Enfim, pra quem não sabe, eu agora sou uma mulher "casada" e ainda rindo sozinha com a história do consorte e com azar, de autoria do senhor Leandro Fonfon(seca).

Depois de um mês, a sensação de não estar em casa diminuiu muito, afinal, agora a gente tem as nossas coisas penduradas, o nosso espelho está quaaaaaaaaaaase pronto. Enfim, saiu do projeto e se materializou.

Em muitos momentos, eu não acredito muito que é a minha vida. Meu trabalho, minha casa, minhas contas, meu marido. Meus livros estão na prateleira, minhas ilustrações, nas paredes, mas... daí eu me toco que é tudo meu e dele. E que tudo está bem.
Que tudo está delicioso, nossas refeições improvisadas, um vinhozinho na sacada. Nossas plantinhas lutando pra sobreviver.

As piadas todas, sobre o martelo, o relógio, a moto e o furão.

E não é que a gente não brigue, ou não se desentenda. Mas existe a vontade maior de rir e de entender.

Bom, esse post já virou uma melação.

4 comentários:

De La Mancha disse...

Melação é o que há!

Sem ela não há amor que dure mais do que um suspiro.

Fonseca disse...

Que beleza!
Mas lembrem-se que é fundamental que nem tudo seja teu e dele. É importantíssimo ter algo só teu e algo só dele. ;)

nina. disse...

Leandro Fonfon(seca)

HUISAHIUSHAU

essa foi otima.
eu to louca pra chegar esse momento que vc esta na minha vida...

mas ate la, tem tanta estrada pela frente =/


Beijos ;*

nina. disse...

coisas q n sao lindas? :s

tipo oq? o.õ