domingo, abril 20, 2008

Mais do mesmo - ou pra onde vamos?

A família viajou.
Isso aí, a família viaja e eu aproveito.
Pra fazer o que?
Andar de calcinha pela casa?
Não, tá meio frio, sabe como é. Aos 30 anos, isso continua sendo um prazer, mas a sensação de contravenção é mínima.
Ou seja, nem na primeira meia hora de solidão você anda de calcinha pela casa.

****

Mas, enfim.
É bom estar sozinha aqui.
Eu me servi de uma(s) dose(s) de whisky do papai (don't worry, com bastante gelo e eu jantei...) e sentei na frente do meu novo computador (falei que o Frankie virou o computador da minha sobrinha de 4 anos?) e redigi a primeira versão do meu capítulo da qualificação.
Eu tinha começado pela Introdução. Mas sabe como é... se não for pra falar exatamente porque eu estou tratando dessa questão bizantina (valeu Ruiê) eu prefiro ficar com o Reformkleid mesmo e trazer as outras questões (dos futuristas, dos comunistas, dos nudistas? Não, dos nudistas não).

********

Agora eu já acabei.
Acho que vou me servir de outra dose de whisky.
Vou ver TV.
E vou continuar achando um desperdício um feriado inteiro de chuva.
Né?
Pois é.
Então, missão cumprida (e comprida).
Eu sou demais, nem eu me agüento.

E namaste.

2 comentários:

fonseca disse...

COISA BOA ficar sozinho em casa...

Regina disse...

coisa ótima!
Mas chega uma hora que cansa.

BEIJO